Novidades

Eficiência em seus rolamentos

19. July 2017

Eficiência em seus rolamentos

Procedimento de amaciamento

 

Parte 1 - Procedimentos de Lubrificação de Rolamentos: Limpeza
Parte 2 - Procedimentos de Lubrificação de Rolamentos: Quantidade de Abastecimento do Lubrificante
Parte 3 - Procedimentos de Lubrificação de Rolamentos: Espaço Livre do Rolamento

Para a maioria das aplicações, muitos rolamentos de baixa e média velocidade não exigem um procedimento específico de amaciamento.  Quando altas velocidades, quantidades de abastecimento e determinadas pré-cargas tornam-se críticas, o procedimento de amaciamento adequado pode ser crucial para o desempenho do rolamento e do lubrificante.  Durante o processo de amaciamento, o abastecimento inicial de graxa é distribuído uniformemente ao redor dos elementos do rolamento.  Um colar de graxa é formado para otimizar a liberação do óleo base, de forma que as superfícies de atrito são umedecidas somente com a quantidade certa de óleo, ou seja, os elementos rolantes e a gaiola não arrastam toda a graxa lubrificante, mas apenas a quantidade necessária de óleo.  Temperaturas de funcionamento excessivas e/ou uma condição de lubrificação excessiva poderão ocorrer se o amaciamento necessário for omitido.  Se você tiver alguma dúvida nessa área ou se sua aplicação específica não atingir uma temperatura de funcionamento estável depois de ter sido amaciada, consulte um representante da Kluber.  Um procedimento adequado de amaciamento fornecerá os seguintes resultados.

  • Expelir graxa excedente que se encontra no sistema
  • Orientar a película lubrificante em cada superfície de contato
  • Criar um colar de graxa para liberar óleo na zona de contato
  • Estabelecer uma baixa temperatura de operação de equilíbrio
  • Atingir uma condição de lubrificação selada permanente

A maioria das graxas lubrificantes podem se beneficiar do deslocamento do excedente graxa, mas nem todas irão se orientar na superfície do rolamento.  Certas graxas à base de sabão têm textura fibrosa, tais como os produtos Kluber Isoflex, e criarão uma matriz orientada sobre a superfície da pista do rolamento.  Uma vantagem de se utilizar uma graxa com espessante de poliureia é que esse tipo de produto não apresenta uma textura fibrosa e o procedimento de amaciamento pode ser reduzido ou eliminado.  Os procedimentos específicos recomendados de amaciamento são descritos em detalhe.  Embora existam alternativas para aplicações nas quais a velocidade ou temperatura não podem ser variadas ou monitoradas, o ideal é ter algum controle sobre esses parâmetros.  Cada fabricante de rolamento tem um procedimento específico de amaciamento que pode diferir dos exemplos a seguir.  Sempre consulte o OEM do equipamento / rolamento específico antes de realizar o amaciamento.

Observação Importante:

Para obter todos os benefícios desses procedimentos, os rolamentos devem ser amaciados na mesma direção em que irão operar.  Também é aconselhável realizar o amaciamento no próprio local da aplicação, pois os movimentos associados ao transporte / manuseio e montagem dos rolamentos pode afetar os resultados do amaciamento controlado.

Procedimento de Amaciamento

  1. Comece com uma velocidade razoavelmente baixa, tipicamente de 20% da velocidade máxima de operação.  Acompanhe cuidadosamente a temperatura dos rolamentos.
  2. Aumente velocidade aos poucos quando alcançar uma temperatura estável.
  3. Continue os aumentos graduais da velocidade conforme descrito.  Se ocorrer um aumento rápido da temperatura, interrompa o processo de amaciamento.  Esse pico de temperatura indica uma pré-carga devido à expansão térmica.  A temperatura máxima do rolamento não deve ultrapassar os 70° C (158° F).  Temperaturas superiores a 70° C causam pré-cargas excessivas no rolamento e possíveis danos permanentes à graxa ou aos rolamentos.
  4. Deixe o sistema esfriar até a temperatura ambiente.
  5. Reinicie o procedimento na última velocidade antes do pico de temperatura.
  6. Continue executando o ciclo acima até atingir uma temperatura de equilíbrio na velocidade máxima de operação da aplicação.  A temperatura de operação de equilíbrio ideal é de aproximadamente 35° C a 40° C (95° F a 105° F).

Temperatura

 

Velocidade

 

Tempo

 

Temperatura máxima do rolamento de 70° C

 

Temperatura Ambiente

 

Velocidade Etapa 1

 

Procedimento Alternativo de Amaciamento

Também é possível realizar o amaciamento em velocidade constante.  Nessa operação, o rolamento deve ser submetido à velocidade máxima por cerca de 30 segundos.  Depois de parar, o calor no rolamento se dissipará.  Isso impede a ocorrência de um aumento de temperatura perigoso. 

O tempo de parada depende de diversos fatores de projeto, mas deve ser pelo menos cinco vezes maios do que o tempo de operação.

Esse procedimento é repetido até que a temperatura do rolamento fique constante.

Nos envie um e-mail com os desafios de lubrificação de rolamentos que você enfrenta.

 

Fale conosco

Entraremos em contato em breve

Agradecemos sua participação. Entraremos em contato assim que possível.

Ocorreu um erro no processamento. Por favor, tente novamente mais tarde.