Novidades

Operando com eficiência

30. March 2017

Operando com eficiência

Prolongue a vida de seus rolamentos

Procedimentos de Lubrificação de Rolamentos: limpeza - parte 1

Como criar um sistema no qual você saiba que o lubrificante do rolamento está operando com eficiência? Obter a resposta correta é fundamental para prolongar a vida e o desempenho dos rolamentos. Começaremos esta série de nove partes detalhando os procedimentos de limpeza dos rolamentos. Prosseguiremos com a quantidade adequada de abastecimento e outros fatores que irão melhorar o desempenho dos seus rolamentos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A importância da remoção de quaisquer óleos, graxas e revestimentos velhos e usados aumenta conforme o ciclo de vida mais crítico e a confiabilidade da aplicação. A aderência da película lubrificante na superfície de contato será melhorada com uma superfície mais limpa. A remoção do lubrificante antigo também eliminará as potenciais incompatibilidades que possam existir entre o produto antigo e o novo. É sempre aconselhável removê-lo antes da aplicação de produtos à base de silicone ou perfluorados, para que o lubrificante novo atinja o seu melhor desempenho.

Revestimentos de superfície existentes podem atuar como agentes de separação, impedindo que a graxa aplicada lubrifique corretamente as esferas e pistas do rolamento. Para aplicações que operam em altas rotações (n.Dm > 800.000, sendo n = rotação e Dm = diâmetro médio do rolamento ou quando se utiliza um lubrificante especializado, uma superfície limpa e seca pode ser fundamental para garantir a adesão adequada da graxa com as superfícies do rolamento.

Muitos fabricantes de rolamentos fornecem seus produtos previamente revestidos com uma película de óleo e/ou revestimento anticorrosivo. Se esse revestimento for compatível com o lubrificante escolhido, a limpeza prévia pode não ser necessária. É importante discutir essa situação com o fabricante do rolamento em questão e com o fornecedor do lubrificante.

Utilização de um solvente que não deixa resíduos para a limpeza das superfícies do rolamento proporciona a condição ideal de lubrificação. Antes de escolher um solvente industrial adequado, é importante consultar todos os regulamentos federais, estaduais, municipais ou globais aplicáveis sobre as restrições ou uso adequado do solvente.

Os solventes sem resíduos mais eficientes eram o CFC-113 (Freon® TF) e o metil clorofórmio (1,1,1 tricloroetano). No entanto, as restrições sobre produtos químicos que destroem a camada de ozônio proibiram o uso desses tipos de solvente. Nesse caso, o melhor solvente sem resíduos admissível deve ser usado.

Os critérios de aplicação, juntamente com o grau de contaminação, irão determinar o grau de limpeza e se será necessário realizar várias limpezas ou limpeza ultrassônica.

Conforme as peças limpas vão secando, tornam-se propensas à corrosão atmosférica. Se a lubrificação imediata não for possível, as partes devem ser revestidas com um protetivo anticorrosivo antes do armazenamento. Mesmo se os rolamentos forem lubrificados imediatamente, as superfícies "não lubrificadas" ainda estarão sujeitas à corrosão. Portanto, é aconselhável aplicar um leve revestimento anticorrosivo a essas superfícies do rolamento após a lubrificação.

* n = rpm do rolamento, ng = taxa de velocidade de rolamento usando graxa (rpm)

Fonte: Klüber Solutions

Nos envie um e-mail com os desafios de lubrificação de rolamentos que você enfrenta.

Fale conosco

Entraremos em contato em breve

Agradecemos sua participação. Entraremos em contato assim que possível.

Ocorreu um erro no processamento. Por favor, tente novamente mais tarde.