Novidades

Minimizando o risco de contaminação MOSH / MOAH* por lubrificantes

30. September 2020

Minimizando o risco de contaminação MOSH / MOAH* por lubrificantes

Nossos lubrificantes especiais atendem aos mais altos padrões de higiene e segurança em vigor

As demandas que vêm surgindo com mais intensidade por parte da União Europeia, para um melhor gerenciamento das práticas de controles e monitoramento de hidrocarbonetos de óleos minerais (MOHs) em alimentos e em materiais e artigos destinados a entrar em contato com alimentos, estão causando muitas incertezas entre os fabricantes de alimentos e matérias-primas destinadas a alimentos. Nossos especialistas em tribologia da Klüber Lubrication já vêm abordando há muito tempo esse problema e desenvolveram vários lubrificantes especiais que atendem aos mais altos padrões de higiene e segurança em vigor, de acordo com as recomendações da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA).

 *MOSH – Hidrocarbonetos Saturados de Óleos Minerais / MOAH – Hidrocarbonetos Aromáticos de Óleos Minerais

Lubrificantes de alto desempenho na indústria alimentícia

Uma forma pela qual os óleos minerais podem entrar na cadeia alimentar é por meio do processo de produção e dos auxiliares de processo usados, incluindo os lubrificantes selecionados para os equipamentos envolvidos na produção de alimentos e das embalagens dos alimentos. Lubrificantes para contato acidental com alimentos podem ter origem de óleos não alcanos, como óleo de silicone ou PFPE, ou em hidrocarbonetos sintéticos ou não sintéticos. Todos os óleos brancos não sintéticos que a Klüber Lubrication utiliza para a produção de lubrificantes NSF-H1 são altamente purificados e, portanto, praticamente livres de compostos aromáticos.

“Uma vantagem de nossos lubrificantes inovadores de alto desempenho é o fato de que quantidades muito pequenas são suficientes para atingir o efeito de lubrificação desejado. Nossos especialistas em tribologia estão sempre buscando reduzir ainda mais a quantidade de lubrificantes necessários”, disse Paolo Spolaore, Gerente Global de Mercado para a Indústria de Alimentos na Klüber Lubrication. “Porque mesmo com os mais elevados padrões de higiene e controle, não se pode descartar que a contaminação seja cruzada ou não com essas substâncias durante a produção, transporte ou estoque, seja por vazamentos, vapores, perda por evaporação ou ventilação. Além disso, serviços de alta qualidade, como as nossas análises regulares de lubrificantes, podem ajudar a identificar ou eliminar o risco de contaminação em um estágio inicial”.

Regulações e valores limite

Os lubrificantes H1 da Klüber Lubrication estão em conformidade com o 21 CFR § 178.3570 emitido pela FDA (Food and Drug Administration) nos Estados Unidos. Isso significa que eles são projetados para contato acidental e não intencional com alimentos. A quantidade de lubrificante que poderá entrar em contato com o alimento deve ser a mínima possível, para atingir o efeito técnico desejado, e não recomendamos que produtos não-H1 sejam aplicados dentro e ao redor da área de processamento de alimentos, devido aos riscos de contaminação; entre elas, a cruzada. Em caso de contato inevitável com alimentos, a quantidade de lubrificante nos alimentos não deve exceder 1 ppm para óleos de silicone e 10 ppm para todos os outros óleos básicos.

Devido à complexidade para se determinar o conteúdo de MOH em alimentos, atualmente não há análises padronizadas e nem limites legais para a presença deste componente em alimentos na Europa. O Ministério Federal de Alimentação e Agricultura da Alemanha (BMEL) está trabalhando para estabelecer limites legais para migração por meio de embalagens e valores de, no máximo, 2 mg de MOSH / kg de alimento e 0,5 mg de MOAH / kg de alimento, estão sendo discutidos. Os métodos analíticos para determinação de MOH são continuamente aprimorados; portanto, o limite de detecção está diminuindo. Normalmente, essas análises são realizadas por cromatografia acoplada online (HPLC-GC / FID). Os limites de detecção dependem fortemente da distribuição de MOH na amostra e do tipo de amostra usada. Por exemplo, em amostras com alto teor de óleo, a detecção é limitada a aproximadamente 5 mg de MOH / kg de alimento, enquanto em amostras secas, pode ser detectado entre 0,1-0,5 mg / kg.

Em caso de dúvida, pergunte aos especialistas

Em todo o portfólio de lubrificantes H1 da Klüber Lubrication, quando há porções MOSH / MOAH, elas estão abaixo dos limites estabelecidos pelo BMEL, mesmo em contato direto com alimentos, e 10 ppm do lubrificante nos alimentos (que é o limite fornecido pela FDA). Além disso, a Klüber Lubrication está desempenhando um papel ativo no EHEDG (European Hygienic Engineering and Design Group), apoiando seus clientes na redução do risco de todos os tipos de contaminação de alimentos, incluindo lubrificantes em geral, sejam à base de hidrocarbonetos ou não, e partículas de desgaste também. A equipe global de especialistas da Küber Lubrication na indústria de alimentos projetou um pacote abrangente de serviços para apoiar os clientes neste assunto, desde a análise tribológica até a avaliação de risco, do monitoramento de lubrificantes ao treinamento.

Fale conosco

Entraremos em contato em breve

Agradecemos sua participação. Entraremos em contato assim que possível.

Ocorreu um erro no processamento. Por favor, tente novamente mais tarde.