Novidades

Graxas a base de poliureia: parte 2

28. June 2018

Graxas a base de poliureia: parte 2

A versatilidade das graxas a base de poliureia

Graxas a base de poliureia: parte 1

Por apresentar tanta versatilidade as poliureias permitem a personalização das graxas para cada aplicação, pois é possível formular seus arranjos moleculares e adaptá-las de acordo com cada aplicação, isso também pode auxiliar na gestão de estoque, já que um mesmo produto pode ser adaptado para uso em diversos tipos de lubrificação numa mesma planta.

Uma das maiores vantagens que a poliureia possui em relação às graxas lubrificantes de sabão é a excelente estabilidade a oxidação e a longa vida útil em operações em altas temperaturas. Isto se deve ao fato do espessante de poliureia não conter elementos metálicos, como Lítio e Sódio, presentes nas graxas de sabão, que podem catalisar a oxidação do óleo lubrificante básico.

A estrutura do espessante da graxa de poliuréia tem um efeito crucial nas suas propriedades, as quais dependem da estrutura do isocianato e das aminas utilizadas, com isso, diferenciando-se os tipos de isocianatos, aminas e método de processo é possível obter inúmeras poliureias distintas, as quais possuem propriedades intrínsecas para cada aplicação.

As ureias ou carbamidas, que compõe as poliureias, são compostos orgânicos com a fórmula química CO-(NH2)2., cuja a molécula tem uma carbonila central (C=O) unida por dois grupos funcionais de amina (NH2). Estes compostos químicos podem ser obtidos por reação de mono- ou di-isocianatos (compostos que contêm o grupo R–N=C=O),  e aminas (ex. alifáticas, alicíclicas, aromáticas e diaminas) através da reação de polimerização.

 

 

 

 

 

Reconhecendo a importância e diferencial do produto, empresas especializadas passaram a desenvolver tipos de lubrificantes específicos a base de poliureia, que atendam aos seus mais recentes requisitos e contribuam para aumentar a disponibilidade das instalações, gerando benefícios como ganho operacional, de produtividade, agilidade e financeiros em médio e curto prazo, como redução de custo e retorno do investimento.

*Este artigo é fruto de uma parceria entre a Klüber Lubrication Brasil e o Instituto de Química da Universidade de São Paulo, por meio do Programa de Mestrado Profissional. A empresa gostaria de agradecer ao professor Alcindo Santos, orientador do projeto.

Fale conosco

Entraremos em contato em breve

Agradecemos sua participação. Entraremos em contato assim que possível.

Ocorreu um erro no processamento. Por favor, tente novamente mais tarde.