Novidades

Aquecimento de fluido térmico

23. January 2018

Aquecimento de fluido térmico

Descubra as vantagens

 

Esse artigo foi produzido por Everton Kolosque, nosso especialista no assunto de Óleo lubrificante de Transferência de Calor.  Clique aqui para conversar com ele.

Comparativo entre fluidos Térmicos Orgânicos utilizados em Sistemas Térmicos

O uso do aquecimento de fluido térmico orgânico é vantajoso, pois representa baixo investimento e rápido retorno. Ele possui amplas aplicações em sistemas de aquecimento em uma faixa de temperaturas que oscila de 0°C a 400°C, o que evita, nesta banda, as desvantagens resultantes do uso da água quente e do vapor saturado. Porém, são em temperaturas acima de 180°C que encontram-se as maiores aplicações.

A distinção de uso do fluido térmico pode ser realizada em três grupos predominantes, sendo estes:

  • Minerais – Produtos naturais ou derivados de minerais que não podem ser utilizados em fase vapor.  Portanto, são aplicáveis somente na circulação da fase líquida. Os tipos de óleos lubrificantes minerais pertencem a este grupo.
  • Misturas Isoméricas – A maior parte dos tipos de óleo sintético pertence a este grupo e o mais importante são os Aromáticos. Estas misturas denominadas de isoméricas possuem diferentes propriedades a despeito da mesma fórmula molecular.
  • Misturas Uniformes – Este grupo contém poucas substâncias e as mais conhecidas são: os óxidos difenil e difenis, além de misturas eutéticas, podendo estes serem aplicados na fase vapor.

Os produtos mais aplicados nos processos de lubrificação industrial são os fluidos térmicos minerais classificados no Grupo I*.

No entanto, conforme a aplicação de testes, realizados a partir da Norma ASTM D6743 o fluido lubrificante térmico do Grupo ll**apresenta desempenho superior em diversos níveis.

Os comparativos avaliaram indicadores como estabilidade e desgaste térmicos em condições apropriadas e similares às ocorridas nos processos industriais em que são utilizados.

*Grupo I: Óleo lubrificante base provenientes da destilação fracionada do petróleo, seguida de refino pelo processo de extração por solvente, para aumentar certas propriedades como estabilidade à oxidação e remoção de ceras.

**Grupo II: Óleo base provenientes da destilação fracionada do petróleo, seguida de refino pelo processo de purificação por hidro tratamento.

Substituindo o Fluido

A substituição de um fluido, seja ela pela mesma marca ou por uma outra marca, é uma decisão muito importante. Vários fatores devem ser levados em consideração, tais como a duração e o valor desta substituição, bem como o tempo que o sistema ficará parado enquanto o processo de esfriamento, drenagem, e abastecimento ocorrem.  Além disso, o trabalho manual (incluindo equipamentos de proteção para a equipe) e também os custos de eliminação do fluido térmico existente e do novo fluido devem ser levados em consideração. Na maioria dos casos muitos fluidos são compatíveis, portanto este processo normalmente envolve uma simples drenagem e em seguida a recarga já poderá ser feita. Verifique com o seu fornecedor sobre a compatibilidade do fluido lubrificante existente com o novo.

Em sistemas térmicos onde é identificado que o fluido encontra-se degradado, faz-se necessário uma limpeza interna das tubulações (flushing). Para dirimir este problema, comumente, é adicionado um condicionador, que tem a função de dissolver e de manter em suspensão, depósitos de carbono que possam reduzir a eficiência do sistema, reduzindo a transferência contínua de calor em função da obstrução e redução do fluxo do fluido térmico. Para este procedimento são adicionadas uma fração de óleo lubrificante de flushing de cerca de até 10 % do volume instalado e, em outras situações, dependendo da degradação ocorrida, é realizada a uma carga total, em detrimento à parcial, além de uma filtragem em conjunto que se orienta como boa prática a ser adotada. Esta condição sugere uma análise do fluido inserido no contexto de sua aplicação realizada por profissionais focados, qualificados na análise e na orientação do procedimento a ser eleito e concretizado.

Clique aqui para baixar o artigo completo.

Fale conosco

Entraremos em contato em breve

Agradecemos sua participação. Entraremos em contato assim que possível.

Ocorreu um erro no processamento. Por favor, tente novamente mais tarde.