Novidades

Toxidade na indústria têxtil: como evitar?

14. October 2016

Toxidade na indústria têxtil: como evitar?

Saiba mais sobre o Etoxilato de Nonilfenol

 

(*) Everton Kolosque é Engenheiro, Consultor de Mercado da Indústria Têxtil. Clique aqui para entrar em contato com ele.

 

 

 

Durante muitos anos, os Etoxilatos de Nonilfenol (Nonylphenol Ethoxylates - NPE) têm sido utilizados em muitos produtos de tipos de indústrias diferentes, seja empresarial ou domésticos, como agentes emulsionantes, devido ao seu elevado grau de emulsionabilidade e custo relativamente baixo. Além disso, reduzem a tensão superficial da água ao servir como uma ponte ligando dois elementos químicos que não se misturam imediatamente. Nos últimos anos, em uma discussão que vem ganhando intensidade, tem sido documentado frequentemente que o produto químico NPE pode ser prejudicial para o ambiente.

De acordo com pesquisas, a maior parte dos produtos perigosos de NPE e de seus subprodutos NP (Nonylphenol), após o uso, acaba no solo (46%), outros 37% atingem o ambiente aquático mais profundo e apenas 17% são realmente decompostos. Mais do que isso: Estes produtos químicos podem chegar à vida selvagem e possivelmente ao contato humano por meio da água que bebemos ou até mesmo fontes alimentícias. Se por um lado, os NPE são um pouco mais fáceis de serem decompostos, os NP não possuem essa característica.

 

Hoje, essas substâncias químicas servem para diversos usos industriais, primariamente como surfactantes em produtos químicos de limpeza, como agentes de umedecimento e como dispersantes e emulsificadores em algumas formulações pesticidas. Entre os produtos mais conhecidos estão: sabonetes de mão, desengordurantes, limpadores de vidro, detergentes e shampoos para carpetes, entre outros. Na indústria têxtil, são aplicados na confecção de roupas íntimas, e a partir do contato com a pele, podem representar riscos à saúde.

 

Mas, por que deveríamos nos preocupar? Existem vários efeitos associados e comprovados aos dois nonilfenóis, como desordens reprodutivas, malformações congênitas, dificuldades de aprendizado, redução na quantidade de produção de esperma para os homens e relações com câncer de mama para as mulheres. Não por acaso, muitos países - principalmente na União Europeia (UE) - possuem uma legislação definida sobre o assunto, inclusive, abrangendo políticas de descarte, emissão e perdas da utilização de produtos químicos.

 

Antes de um debate mais amplo sobre o tema e a sua aplicação atual nos tipos de indústria, é preciso entender o que eles causam na saúde humana, animal e ambiental.

O sistema endócrino e os efeitos na saúde

O sistema endócrino tem papel fundamental no desenvolvimento e metabolismo de animais e humanos, no processo de controle do crescimento e desenvolvimento de tecidos e órgãos desde a concepção até a idade adulta. Está claro que os principais efeitos, mais sérios, profundos e irreversíveis, acontecem nos primeiros estágios de desenvolvimento do embrião e podem ser resultado da exposição a substâncias químicas disruptivas.

O nonilfenol pode entrar no corpo por meio de inalação de ar, ingestão de alimentos ou água contaminados, ou ainda por contato dérmico com etoxilados ou produtos que contenham nonilfenol. Nos animais, a absorção pelo trato gastrointestinal é inicialmente rápida e, provavelmente grande, com a substância química sendo distribuída por todo o corpo, com concentração mais elevada em gordura. No ambiente, os produtos químicos industriais NPE da chamada cadeia longa agem rapidamente para biodegradar NPE de cadeia curta e NP, que são muito mais resistentes à degradação adicional. Na atmosfera, por sua vez, o nonilfenol é degradado pelos radicais hidroxilo e não persiste no ar.

 

No entanto, há pouca evidência de quaisquer efeitos significativos de exposição ao elemento químico nonilfenol na saúde humana. Embora a exposição a níveis elevados de etoxilatos de nonilfenol possa causar irritação dos pulmões, do sistema digestivo, da pele e dos olhos. Nos animais, a partir da interferência nos hormônios, a exposição à substância química pode afetar o seu desenvolvimento e o sistema reprodutivo.


No ambiente, o NPE é muito tóxico para os peixes e outros organismos aquáticos, sendo considerado um produto químico que interrompe o fluxo hormonal. Se, por um lado, o etoxilado pode degradar-se facilmente no ambiente, o nonilfenol não é assim tão facilmente biodegradável e pode levar meses ou até mais tempo para decompor em águas superficiais ou em solos e sedimentos (onde ele tende a ser imobilizado), de acordo com os fabricantes de produtos químicos. Devido à bioacumulação e resistência que esse componente possui, pode percorrer grandes distâncias, com um alcance potencialmente global em seus efeitos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em vários momentos dos processos da cadeia da indústria têxtil, os NPE são incluídos como agentes Surfactantes. Mas é no processo de fabricação da malharia ou tecelagem, onde encontramos a maior incidência, principalmente nas confecções em indústrias de tecidos, e mais precisamente nos óleos lubrificantes dos teares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os óleos lubrificantes no setor de malharia

Geralmente, os óleos lubrificantes industriais utilizados nos teares devem possuir determinadas características a fim de aumentar a vida útil da máquina e de seus componentes, como agulhas, platinas e outros, e também ser de fácil remoção dos tecidos e na purga. Estas características consistem basicamente no tipo de lubrificante possuir uma viscosidade adequada, de modo a poder engraxar  todas as áreas de contato e formar uma película lubrificante, mantendo em atrito fluido (quando as superfícies se encontram completamente separadas por um filme lubrificante) a aplicação. Portanto, a lubrificação industrial tem como objetivo de diminuir o atrito e, conseqüentemente, o desgaste, e reduzir a temperatura.

Também é importante que o óleo lubrificante industrial contenha aditivos anticorrosivos e antioxidantes. Para uma correta lubrificação, deve-se observar que trabalhar com excesso de óleo não significa estar protegendo mais a máquina e seus acessórios. O excesso de lubrificante acaba sendo tão prejudicial quanto a sua falta, pois pode resultar em manchas mais claras nos tecidos, sem contar que a tinturaria terá que utilizar uma quantidade maior de produtos na purga, tendo como resultado final um maior custo. Por outro lado, a falta dele provoca um aquecimento das partes metálicas em contato e, como consequência, um maior desgaste. O produto resultante deste atrito e abrasão irá manchar o tecido.


A falta de limpeza nas peças metálicas é outro fator que provoca maior desgaste, pois a sujidade impede uma correta lubrificação industrial e dificulta a movimentação. Como resultados, manchas verticais escuras no tecido e aumento da temperatura de trabalho da máquina.

Compromisso e sustentabilidade

Com isso, devemos ter em vista que, em todo o processo de desenvolvimento e fabricação de produtos químicos, deve-se observar não somente os impactos na saúde e no meio ambiente, mas também a utilização de matérias-primas sustentáveis, que resultem no fornecimento de produtos mais seguros, ao mesmo tempo em que se é preciso respeitar os requisitos industriais e as regulamentações governamentais a que se sujeitam. E como conciliar a isso a excelência no atendimento às necessidades dos clientes e o cumprimento dos aspectos técnicos?


A Klüber Lubrication vem desenvolvendo e produzindo os melhores lubrificantes especiais por mais de 80 anos - há 45 no Brasil - e, como líder de mercado no setor, aplica conceitos e inovações de padrão mundial, especialmente no setor têxtil (Klüber Madol Series), nas mais diversas viscosidades, de modo a atender às exigências dos fabricantes de máquinas. Por isso, foi a primeira empresa a abolir totalmente o uso das substâncias químicas NPEs e NPs na fabricação do óleo de agulha, uma demanda de mercado cada vez mais veemente. Investir tempo e recursos na pesquisa e desenvolvimento na área de Sustentabilidade é palavra de ordem global na empresa e prioridade para o futuro, a fim de minimizar ou eliminar continuamente os elementos que causam danos em qualquer esfera.

Compromisso pleno de qualidade, proteção ambiental e segurança são a base da cooperação de confiança em longo prazo com clientes, colaboradores, fornecedores e o público. E servem como motivação na busca de soluções tecnicamente sólidas e criativamente inovadoras. Objetivos como a redução da pressão sobre os recursos naturais, emissões e consumo de energia e o uso de fontes renováveis estão sempre em pauta. É nosso dever e papel perante a sociedade abordar os temas mais relevantes de forma abrangente, pois estas questões certamente ainda estarão em discussão por um bom tempo.

Fale conosco

Entraremos em contato em breve

Agradecemos sua participação. Entraremos em contato assim que possível.

Ocorreu um erro no processamento. Por favor, tente novamente mais tarde.